Pedágio urbano

Certa ocasião escrevi aqui que Tijucas poderia cobrar pedágio pela passagem de veículos por dentro da cidade, porém a Administração Municipal não nos levou a sério, provavelmente achando que a proposta era uma brincadeira. Pois não é.

Bombinhas faturou mais de R$ 11 milhões com o pedágio no verão, Governador Celso Ramos adotará a ideia e outras cidades catarinenses cortadas por rodovias que desembocam na área urbana também pensam em cobrar uma tarifa para quem transita nesses locais. E por que o fazem? Porque os motoristas não tem alternativa. São obrigados a passar pelo pedágio ou dar voltas extravagantes.

Tijucas se insere na viabilidade de cobrar um pedágio urbano porque muita gente atravessa a cidade diariamente para ir ou vir da BR101. Não deixam dinheiro aqui, nos presenteiam apenas com a alta velocidade, desrespeito a fraca sinalização de trânsito e chacoalham as edificações do sistema binário com caminhões carregados além do permitido. Bastaria apenas isentar os veículos emplacados na cidade e credenciar casos específicos como os de quem mora fora e trabalha aqui, tem propriedades no município e carro emplacado fora e assim por diante. Quem só está usando as nossas vias públicas pagaria o pedágio. Quanto cobrar de cada veículo? Se fosse R$ 1,00 por cada um, de moto a carretas, daria mais de 20 mil reais por dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>