Prefeito Elói e lideranças regionais suspiram aliviados

Prefeito de Tijucas Nos meios políticos a expectativa era que o Tribunal de Justiça de Santa Catarina proferisse sentença favorável ao Governo do Estado, que tinha projetado a construção de uma Penitenciária Industrial junto ao Presídio Regional da Itinga. Há duas semanas o TJ encaminhou expediente ao prefeito Elói Mariano Rocha, exigindo que no espaço de 10 dias o mandatário tijuquense apresentasse uma exposição de motivos pelo qual a construção dessa penitenciária fosse iniciada. Desde o primeiro dia de mandato o prefeito Elói disse que não concederia as licenças para a construção da nova unidade penal, prevista para 599 detentos.

A Câmara de Vereadores se mobilizou e realizou o que talvez tenha sido a maior audiência pública já realizada na região. Prefeitos, vereadores, lideranças políticas, empresários, imprensa e pessoas da comunidade se uniram numa grande mobilização, dizendo não ao presente de grego que o ex-governador Raimundo Colombo quis dar ao Vale. Várias autoridades garantiram que a penitenciária não seria construída, mas havia dúvidas. Enquanto Raimundo Colombo governava o prefeito Elói, ambos do PSD, conseguiu a promessa de que a obra não seria executada, mas após a posse de Eduardo Pinho Moreira houve o temor de que o governador emedebista autorizasse a construção.

As 11h30 desta terça-feira, numa coletiva de imprensa, o governador comunicou que havia sido decretado estado de emergência na segurança pública de Santa Catarina. Além da abertura de concurso público e contratação imediata de profissionais para pôr em funcionamento três presídios na região do Planalto Serrano e Planalto Norte Catarinense, Pinho Moreira declarou que os R$ 30 milhões que estavam destinados a construção de três unidades penais, entre elas a Penitenciária de Tijucas, foram transferidos par ampliação de presídios já existentes. Foi uma bela notícia que muitos não acreditavam.

De parabéns o prefeito Elói Mariano Rocha, que não aceitou propostas de contrapartidas para autorizar a construção da Penitenciária Industrial, bem como aos vereadores Rudnei de Amorim e Juarez Soares, que encabeçaram todo o movimento do “não ao presídio”. Importante ressaltar aqui a participação do advogado Antônio José Linhares, morador do bairro da Praça e diretor jurídico e de regulação da Celesc, homem de confiança do governador Eduardo Pinho Moreira, que também intercedeu em favor da comunidade do Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda.

Desta vez nós vencemos!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>