Projeto da ferrovia já está pronto

Enquanto nossas autoridades ficam brigando por causa de lombadas, o Ministério dos Transportes já concluiu o projeto executivo da Ferrovia Translitorânea, que ligará Imbituba e Araquari, cortando Tijucas pelo Timbé, Itinga, Nova Descoberta, Terra Nova e Campo Novo. O único órgão preocupado com assunto é a Fundação Nacional do Índio (FUNAI). Vejam só: os índios exercendo a função dos nossos políticos.

Enquanto nossas autoridades ficam brigando por causa de lombadas, o Ministério dos Transportes já concluiu o projeto executivo da Ferrovia Translitorânea, que ligará Imbituba e Araquari, cortando Tijucas pelo Timbé, Itinga, Nova Descoberta, Terra Nova e Campo Novo. O único órgão preocupado com assunto é a Fundação Nacional do Índio (FUNAI). Vejam só: os índios exercendo a função dos nossos políticos. 

Será que nossas autoridades não juntarão forças para não nos arrependemos depois? A ferrovia passará pelo Timbé; serão construídas pontes, elevados ou viaduto? Ou será que os trilhos estão projetados para serem instalados no nível das estradas, afim de que os motoristas tenham que parar para atravessar a ferrovia? E entre Itinga e Nova Descoberta onde será construída a ponte sobre o Rio Tijucas? Em 2012 estávamos no Tijucas Clube o prefeito eleito Valério Tomazi e eu, ocasião em que apareceu por lá um representante da Rodovia Translitorânea. O Valério até se engasgou quando observou que o traçado passava por dentro, ou seja, por toda a extensão, do imóvel que a sua família possui perto do Capim Branco. E será que os engenheiros que fizeram o projeto da ferrovia sabem que existe um outro projeto de engenharia viária, prevendo a construção de uma ponte para viabilizar o “Anel de contorno Sul”, ligando Nova Descoberta e BR 101, passando pelo Pernambuco e Morretes?

Muita coisa já aconteceu em Tijucas pela teimosia ou surdez de administradores que não escutaram a voz do povo, quase sempre bradada pela imprensa. Em 2001 fiz uma reportagem sobre a intensão de Biguaçu incorporar parte do território de Tijucas e ninguém fez nada. Hoje existe uma placa a mais de 2km ao norte do Rio Inferninho, dizendo que ali é a divisa com Tijucas. Falei do presídio e teve gente importante dando entrevista na Rádio Vale, me chamando de louco e desinformado que aquilo era bom para Tijucas. Hoje esta lá o presídio, as vésperas de agregar uma Penitenciaria Industrial e viva o Colombo. Lá por 1996 escrevi uma matéria alertando as autoridades que uma meia dúzia de famílias invadiu as terras do Ministério da Agricultura. Ninguém escutou. E hoje temos lá o Jardim Progresso… Não sou contra as pessoas com baixo poder aquisitivo ter a sua casa própria, porém a prefeitura poderia ter organizado melhor o loteamento e a distribuição de lotes. Exemplos assim tenho aos montes e por isso, em nome da população de Tijucas, digo que é preciso ver essa questão da ferrovia bem de perto.

Com a palavra os membros dos nossos poderes constituídos. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>