Maré alta em Tijucas

Com se vê, as autoridades estaduais não se importam com Tijucas nem quando é pra falar em desgraça. Temos que descobrir de uma vez por toda onde estão enterradas as cabeças de cavalos que só puxam pra traz.

Nota da Defesa Civil do Estado

AVISO DE MAR: Maré Alta causa alagamento em SC

Do dia 10/07 ao 12/07 há risco de alagamentos devido à maré alta nas regiões mais baixas do litoral catarinense. Este fenômeno é devido à influência da maré viva (maré de sizígia) e ventos do quadrante sul que provocam empilhamento da água marinha na costa. Um ciclone extratropical (baixa pressão intensa) entre o litoral do RS e de SC mantém o vento de sul muito intenso na área oceânica, com rajadas de 70 a 90 km/h durante esta segunda-feira 09/07, deixando o mar muito agitado com ondas de 2,0 m a 2,5 m em áreas mais próximas da costa e com picos de 3,0 m a 4,0 m em áreas mais afastadas, dando condições de ressaca especialmente entre a noite desta terça-feira 10/07 e madrugada de 10/07. A condição de mar alterado, amplificando a maré alta persiste até o dia 12/07.

Recomenda-se especial atenção para os horários (Tabela 1) e locais próximos a desembocaduras de rios, Rod. Diomício Freitas, Centro de Eventos – CentroSul, praias do Sul da Ilha de Santa Catarina, Avenida Atlântica de Balneário Camboriú, Barra Velha, Araranguá, Laguna, Itajaí, Joinville, entre outros.

Os horários mais prováveis dos alagamentos coincidirão com os picos de maré alta previstos na tabela 1 e litoral online e maregrama no site do Ciram:

http://www.ciram.sc.gov.br/litoral_online/

Associada ao vento sul aumenta a expectativa de melhora na captura das tainhas nesta semana no estado de Santa Catarina.

Marilene de Lima – Meteorologista

 

 

Prefeito Elói e lideranças regionais suspiram aliviados

Prefeito de Tijucas Nos meios políticos a expectativa era que o Tribunal de Justiça de Santa Catarina proferisse sentença favorável ao Governo do Estado, que tinha projetado a construção de uma Penitenciária Industrial junto ao Presídio Regional da Itinga. Há duas semanas o TJ encaminhou expediente ao prefeito Elói Mariano Rocha, exigindo que no espaço de 10 dias o mandatário tijuquense apresentasse uma exposição de motivos pelo qual a construção dessa penitenciária fosse iniciada. Desde o primeiro dia de mandato o prefeito Elói disse que não concederia as licenças para a construção da nova unidade penal, prevista para 599 detentos.

A Câmara de Vereadores se mobilizou e realizou o que talvez tenha sido a maior audiência pública já realizada na região. Prefeitos, vereadores, lideranças políticas, empresários, imprensa e pessoas da comunidade se uniram numa grande mobilização, dizendo não ao presente de grego que o ex-governador Raimundo Colombo quis dar ao Vale. Várias autoridades garantiram que a penitenciária não seria construída, mas havia dúvidas. Enquanto Raimundo Colombo governava o prefeito Elói, ambos do PSD, conseguiu a promessa de que a obra não seria executada, mas após a posse de Eduardo Pinho Moreira houve o temor de que o governador emedebista autorizasse a construção.

As 11h30 desta terça-feira, numa coletiva de imprensa, o governador comunicou que havia sido decretado estado de emergência na segurança pública de Santa Catarina. Além da abertura de concurso público e contratação imediata de profissionais para pôr em funcionamento três presídios na região do Planalto Serrano e Planalto Norte Catarinense, Pinho Moreira declarou que os R$ 30 milhões que estavam destinados a construção de três unidades penais, entre elas a Penitenciária de Tijucas, foram transferidos par ampliação de presídios já existentes. Foi uma bela notícia que muitos não acreditavam.

De parabéns o prefeito Elói Mariano Rocha, que não aceitou propostas de contrapartidas para autorizar a construção da Penitenciária Industrial, bem como aos vereadores Rudnei de Amorim e Juarez Soares, que encabeçaram todo o movimento do “não ao presídio”. Importante ressaltar aqui a participação do advogado Antônio José Linhares, morador do bairro da Praça e diretor jurídico e de regulação da Celesc, homem de confiança do governador Eduardo Pinho Moreira, que também intercedeu em favor da comunidade do Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda.

Desta vez nós vencemos!!!