Acelerando o motorzinho para as noites carnavalescas

dc200332-b847-4331-b954-6bf0d902816e

Da esquerda para a direita: Alecssandro, Duda, Carlos, eu e o Maickon, que ficou muito bem usando a máscara da Tiazinha.

 

Na noite de sexta-feira (09) muita barulheira na residência de Lilian e Maickon Sgrott, no Jardim das Palmeiras, em Tijucas. Estavam lá Alecssandro e Margarete Poli (mãe da Lilian), Duda e Priscila (irmã e cunhado do anfitrião), além do Carlos e eu. Eu de carinha, eles com o freezer transbordando de cerveja.

O evento teve como objetivo comemorar a chegada de uma motoquinha comprada pelo cunhado de Maickon, dono de uma tradicional empresa do ramo têxtil de Brusque, que pagou simplesmente R$ 92 mil por uma Harley Davidson de 1.700 cc. E ainda falam em crise…

O churrasco saiu com uma “guarnição de respeito”, incluindo uma saborosa farofa que já roubei a receita. Não tomei qualquer bebida alcoólica, porém detonei a bandeja de beijinhos e brigadeiros para os baixinhos que lá estavam. Já estou aguardando o convite para a próxima noite do “Red Bull”.

O papo cabeça já cobre a pedida.

Promoção pessoal

0z6a9472

Praia limpa

Hoje, com a boa vontade de São Pedro, os voluntários do projeto “Praia Limpa”, se reunião para mais um dia atividades no Pontal Norte. Vem até gente de outras cidades para ajudar.

Você, que talvez fique até o meio dia de pijama atrapalhando o trabalho da patroa, por que não pega uma garrafa de água mineral, uma ferramenta e uma dose de boa vontade e vai pra lá ajudar?

A informação circulante nas redes sociais é de que os voluntários já utilizarão hoje um equipamento adquirido pela Prefeitura, bairro do prefeito que mais conhece a boca da barra e a baía de Tijucas nesses últimos 50 anos. Trata-se de um “garfo Enleirador”, destinado a remoção de troncos e outros objetos de maior porte, além de também atender os produtores rurais.

Até os 19 anos curtir muito o Pontal Norte e o Pontal Sul, de manhã, a tarde e a noite, e aplaudo esse grup de abnegados cidadãos ecologicamente corretos, mas deixo aqui uma reflexão: você já viu um grupo ou comissão ser formado para determinado fim e sobreviver depois que um dos participante sai por aí agradecendo aos outros como se o projeto você uma iniciativa individual?

Nos bons tempos não era assim que se fazia política.

Representante do Vale???

Untitled-3

O município de Tijucas foi contemplado com emendas parlamentares impositivas, no valor de R$ 1,2 milhão, destinadas a infraestrutura, educação e saúde. As emendas foram destinadas por 10 deputados estaduais. O que nos causou estranheza foi averiguar que o deputado Mário Marcondes, que se diz representante do Vale, não contemplou Tijucas com um único centavo.

Os deputados estaduais de Santa Catarina destinaram R$ 200 milhões aos municípios catarinenses através de emendas impositivas. É a primeira vez que o orçamento catarinense recebe emendas impositivas dos deputados, ou seja, de execução obrigatória. Deste montante, 1,2 milhão foram destinados a Tijucas. Cada deputado teve um montante de R$ 5 milhões para distribuir em até 35 municípios de sua escolha. Os recursos poderiam ser utilizados na compra de material hospitalar, ambulâncias, reformas em escolas, recuperação do asfalto e equipamentos esportivos. Dos 10 parlamentares mais votados em Tijucas no último pleito, a metade contemplou a cidade com recursos. Em canelinha, dos 40 deputados, a cidade só recebeu emendas de três: Dirce Heiderscheidt (PMDB), Vicente Caropreso (PSDB) e Serafim Venzon (PSDB).

Sem Carnaval no Tijucas Clube

0Z6A0128

Meu telefone não parou a semana inteira. Era gente querendo reservar mesas, comprar ingressos e pedir informações sobre o Carnaval 2018 do Tijucas Clube. Já expliquei nas rádios da região o motivo de não realizarmos os tradicionais bailes e tardes infantis de Carnaval no Tijucas Clube, mas vou repetir aqui pra não haver mal entendido:

A estrutura física do Tijucas Clube está numa situação complicada. Telhado com oito tipos diferentes de telha que causam constantes goteiras, cobertura necessitando ser parcialmente substituída, forro literalmente comido pelo cupim, assoalho que tem que ser trocado em diferentes pontos a cada evento, paredes com várias rachaduras provocadas pelos caminhões articulados que não sei por que cargas d’água passam por ali, sistema elétrico à espera de manutenção, cozinha merecendo uma boa reforma e assim por diante. Para ajudar, os compressores de dois aparelhos de ar-condicionado queimaram e vândalos furtaram extintores de incêndio e lâmpadas de emergência.

Ficou caro fazer carnaval. Só para dar uma noção do custo para os dois bailes e as tardes infantis do TC: quatro diárias para um brigadista, seis seguranças, dois zeladores dos sanitários, três atendentes de balcão, três garçons, um caixa, uma bilheteira e três pessoas para limpeza. Dá 20 vinte pessoas!? Multiplicando pelos quatro dias são 80 diárias de R$ 150,00, o que totaliza R$ 12 mil. Vamos incluir aí material de limpeza, consumo de energia elétrica, ECAD, gelo, copos, decoração, convites, tickets de bebida, divulgação e outras despesas menores, além de uma ambulância, com motorista em frente ao clube, que a polícia exige. Só a ambulância é R$ 1,6 mil por dia. As despesas chegam perto de R$ 20 mil.

Neste contexto não botamos o que é mais caro, a animação musical. Não se encontra por menos de R$ 25 mil para os quatro dias. Pra tirar R$ 45 mil, vendendo ingresso a R$ 20,00, precisaríamos mais de mil pagantes por baile. Se tivesse um quadro de sócios era fácil, porém pouquíssimos ainda pagam a mensalidade. Mesmo que a sede não estivesse como está, depois de um prejuízo de R$ 30 mil em 2016 e R$ 19 mil em 2017, você faria Carnaval no Tijucas Clube?