Incógnita na Câmara de Vereadores

Nos bastidores da política tijuquense ferveu a decisão do juiz da Comarca de Tijucas, Dr. Mônani Menine Pereira, que aceitou a denuncia do Ministério Público contra a turma que fez que foi a Curitiba e não foi. O rolo é grande, mais de meio milhão. Consultei alguns advogados sobre a possibilidade deste ato caçar alguma candidatura, mas todos foram enfáticos: dificilmente sai a decisão de 2ª instância antes de um ano. É assim mesmo: no Brasil a bola muitas vez bate na trave quando todos querem ver o gol.
8493lg

Operação Iceberg

Liguei para o Fórum com o objetivo de saber a verdade sobre um papinho que rolava nas ruas e descobri que era verdade. Na terça-feira o diretor geral da Câmara de Vereadores, Jonathan Desidério, foi intimado a se afastar das suas funções por determinação do juiz da Comarca de Tijucas, Dr. Mônani Menine Pereira. Segundo relato dos próprios colegas de trabalho, o servidor não pode se aproximar a menos de 100m de distância da sede do Legislativo tijuquense.

Conversei com a vereadora Elizabete Mianes da Silva, presidente da Câmara Municipal, que afirmou não ter recebido nenhuma notificação até à tarde desta quinta-feira. Ficou sabendo oficialmente somente na sessão ordinária da noite de ontem.

Os mesmos ruidosos boateiros acreditam que deva sair alguma manifestação do Judiciário, em relação a Operação Iceberg, ainda nesta próxima semana, podendo comprometer algumas candidaturas a reeleição. Os entendidos dizem que a justiça aguardou a proximidade com o pleito para que os eleitores não esqueçam do que aconteceu nos últimos anos, ou seja, das diárias pagas para a participação em congressos fictícios em Curitiba.

Jardim Botânico

Finalmente a Administração Municipal teve uma feliz ideia para melhor ocupar o terreno dos fundos do Casarão Gallotti, que na verdade está tomado por uma vegetação irregular, embora tenha potencial para ser melhor aproveitado. O prefeito Valério Tomazi esteve em contato com os herdeiros que doaram o imóvel para a prefeitura, apresentando a eles a proposta da criação de um mini Jardim Botânico naquela área.
As árvores nativas adultas seriam mantidas e o mato removido, permitindo que gradativamente sejam plantadas mudas das centenas de espécies típicas da Floresta Atlântica, cada qual identificada com plaquetas trazendo o nome popular e a especificação científica.
A iniciativa serviria para os estudantes conhecerem melhor as árvores nativas, proporcionando também uma opção a mais para os visitantes.

Telefonia

Estivemos em contato com o escritório local da OI, objetivando tentar encontrar uma explicação para um problema que muita gente vem reclamando: você liga para um determinado número e ouve uma gravação de que aquele número não existe. Se você insistir pode até conseguir o contato, mas como a maioria das pessoas não sabe da situação acaba desistindo e perdendo tempo para encontrar outra forma. Isso quando não pensam que estão ficando caducas.

O mais interessante da história é que a OI nega o problema e diz que isso só acontece nas ligações de telefones móveis para fixos, o que não é verdade. De OI para OI fixo é a mesma encrenca. E não adianta também reclamar para o Procon, já que não há cobrança sobre ligações não completadas ou discagem para números supostamente inexistentes.

Essa é uma das desvantagens da privatização.

Propaganda eleitoral na rádio

Numa roda de amigos um cidadão argumentou que Propaganda Eleitoral Gratuita no rádio não dá voto. Na sua opinião hoje todo mundo ouve pen drive para se livrar da publicidade radiofônica e poder ouvir as músicas que gosta. Para reforçar sua tese citou os veículos novos, que já vem de fábrica sem lugar para tocar CD ou MP3.

O caso resultou num tremendo blábláblá, uns concordando, outros não. Por ser do ramo da comunicação e ter iniciado minha carreira na Rádio Vale não quis opinar, preferi ficar ouvindo, deixando para registrar neste espaço o que penso sobre o assunto.

Concordo que a Propaganda Eleitoral Gratuita é uma porcaria que só serve para irritar os ouvintes, embora muitas vezes seja até engraçada. Agora dizer que ninguém mais ouve rádio é uma tremenda bobagem. É verdade que a programação está cada vez mais local, as pessoas querem saber o que acontece na sua cidade, e isso mexeu com o volume de anunciantes de cada emissora.

Exemplo: no passado empresas da Grande Florianópolis, Brusque, Balneário Camboriú, Itajaí, Costa Esmeralda, Canelinha, São João Batista e Nova Trento anunciavam em massa na Rádio Vale. Hoje cada cidade tem pelo menos uma ou duas emissoras e a população se liga nelas.

Prognósticos

Nossas arapongas fizeram uma pesquisa junto a expert em política e saíram com a seguinte projeção: PMDB pode eleger seis prefeitos no Vale do Rio Tijucas e Costa Esmeralda. Considerando que em Bombinhas dificilmente conseguiriam derrubar a prefeita Paulinha, em que cidades você apostaria nesse prognóstico?

Inconsequente

Empresário da Nova Descoberta falou, em alto e bom som, ou seria tom, que não votará no seu parente que concorre a reeleição, pois está apoiando um alcoólatra do seu bairro. A afirmação caiu nos ouvidos dos candidatos mais sóbrios e pelo menos dois que são cotados como eleitos já fizeram uma promessa: ingressaram com um pedido de informação para saber o valor dos impostos municipais pagos por este empresário.

Se a moda pega…

Comícios

A redução nos limites de gastos de campanha já fizerem as primeiras vítimas: não haverá aquele tradicional roteiro de comícios. A Coligação de Elmis Mannrich estuda a possibilidade de fazer dois comícios, um pro lado de cima e outro de encerramento na Praça. Os poucos recursos motivaram a realização de reuniões menos barulhentas e concorridas nos bairros e localidades.

A Coligação que apoia Elói Mariano Rocha ainda não divulgou nada a respeito, porém nos bastidores fala-se que está sendo avaliada a hipótese de um único comício.

Nas cidades vizinhas a situação não é muito diferente.