Virada na virada

Ninguém toca no assunto, claro que com medo de represálias, mas as prefeituras que estão cancelando as suas festas de Reveillon tem como principal motivo a tranca nos cofres públicos do estado. Existia uma promessa de liberação de recursos para vários municípios por parte do Secretário de Turismo e Cultura, Filipe Melo, mas parece que os prefeitos não quiseram acreditar na promessa de que o dinheiro seria liberado no começo de 2015. Ficou o furo.

Veraneio

Insustentável a situação do trânsito na Costa Esmeralda, todo mundo sabia que seria isso, mas o problema das filas do pedágio é caso de polícia. Não sei por que as autoridades se acomodam tanto e se calam diante deste abuso. Quase todo dia as filas chegam até a ponte da Santa Luzia e passam do Viaduto de Acesso à Porto Belo, enquanto que cabines permanecem fechadas. Isso é Brasil.

Esclarecendo

Não estou criticando quem fará queima de fogos e gastará dinheiro aos borbotões com a festa de Réveillon, quem sou eu para isso, mas se dependesse da minha opinião, cada foguete seria transformado em um prato de comida para as pessoas carentes, para os moradores de rua, para os velhinhos do asilo, para os filhos das viúvas que passam os dias catando lixo para sobreviver e para tantas outras pessoas que precisam e merecem. E olhe que não são poucas.

Reveillon

Sabemos que é uma tradição, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador, Florianópolis e Balneário Camboriú estão entre as maiores do país, mas para muitas prefeituras a queima de fogos representa apenas gastos perdulários e não rola foguetório. Em Bombinhas, por exemplo, a prefeita Ana Paula da Silva, a Paulinha, declarou que no seu município o seu dinheiro dos shows pirotécnicos é economizado para investir em educação, saúde, etc. Concordo com a Paulinha.

Tiradentes

Os ex-atletas do Tiradentes estão à procura dos quadros e troféus que ficavam em exposição no Bar Tuel e que desapareceram. Vieram procurar comigo, mas esse material nunca esteve em minhas mãos. Acho até que poderíamos tentar resgatar este material e doar à um museu de Tijucas, que funciona no Casarão Gallotti, à fim de que mais esta história não seja esmagada pelo tempo. Se você tem algum objeto antigo do Tiradentes não se acanhe e doe ao museu.

Carnaval Infantil

No Tijucas Clube acontece nas tardes de domingo e terça feira. Crianças com o convite especial não pagam ingresso e os acompanhantes pagam apenas R$10. Crianças desacompanhadas não entram. E quando se falam em criança é até 14 anos, pois os altinhos já podem ir no baile de domingo, sábado e segunda acompanhados dos pais ou responsáveis. Peça os seus convites para o carnaval infantil para os membros da diretoria do Tijucas Clube: Adalto Gomes, Anderson Fausto Cruz, Jaison Vicentini, Rogério Costa, Robson da FME, Abrãao Guedes, vereador Fernando do Gordo, Gerson Marcelino, Isaú Bayer, Marlise Pinho Pacheco, Adriana Porto Faria e Leopoldo Barentin, entre outros.

Baile do Hawaii

Está confirmado para o dia 17 de Janeiro, um Sábado, o mais tradicional Baile do Hawaii de Tijucas e Costa Esmeralda. A noitada será animada pela banda Star Pop, grande sucesso da grande Florianópolis e do Litoral Catarinense. Os ingressos antecipados custam R$20 e sócios com mensalidade em dia não pagam. A mesa para sócios custará R$50 e para não sócios R$150, com direito à quatro ingressos. Na oportunidade o Rei Momo Isau Bayer e a diretoria apresentarão ao público a rainha do carnaval 2015 do Tijucas Clube.

Loira

Aqui neste blog o que menos quero falar é sobre fofocas, mas algumas a gente não consegue evitar. O babado do momento é a situação de uma loira, que abandonou quase 20 anos de vida conjugal com um camarada boa praça, trocando-o por uma verdadeira bomba. Está arrependida. Quer voltar, mas pelo visto, terá como única saída chupar o dedo, ou…

Pilantra

Várias entidades e associações organizam caravanas para distribuir brinquedos e guloseimas nos bairros e localidades onde residem famílias de baixa renda, mas nesta mesma época aparecem os espertalhões, que percorrem as empresas da cidade, coletam donativos e não os distribuem para quem quer que seja. Presenteiam a família, e embolam o dinheiro que arrecadam. É por isso que já se cogitou em outros anos fazer a distribuição destas arrecadações de maneira organizada, pois como está, muitos são beneficiados, enquanto que alguns nada ganham. E os espertalhões deviam ser enquadrados pela polícia pela prática de estelionato.

Na cidade das Cerâmicas

Em Canelinha ainda não se sabe quem serão os candidatos. O PMDB deve vir mais uma vez com Moacir Montibeller, já que não existe uma outra liderança com maior expressão como do ex-prefeito. Moacir perdeu três eleições a fio. Uma para o prefeito Lico e duas para o Tonho, mas ainda é o candidato mais forte. O grande problema está na situação. Eduardo Furtado quer ser o candidato, pegando carona nas grandes realizações do prefeito Tonho, mas se botar o seu nome na convenção, enfrentará dois nomes fortes. O do atual vice-prefeito Lico e o do Vereador Toninho da Casan. Lico só não disputa a convenção se o candidato for o Verador Antônio Carlos de Flores. O maior empecilho é a decisão já anunciada do prefeito Tonho, que lançou como pré candidato à sua sucessão o advogado e procurador da prefeitura Diogo Maciel. E Tonho tem vós ativa nas decisões políticas da cidade.